Concepção Educativa

Entendemos a educação da Chazit Hanoar como ferramenta fundamental para a realização de nossa ideologia.  Assim sendo, todos os marcos e processos educativos visam o mesmo fim.
A concepção educativa traduz nossa metodologia e ideais pedagógicos. Sua estrutura está baseada nos conceitos mais relevantes que estão inteiramente interligados. Esta deve ser utilizada por todos os educadores da tnuá para construir um melhor e mais proveitoso ambiente educativo.
Sua efetividade depende necessariamente da discussão periódica acerca dos métodos apresentados e possíveis novos pontos. Desta forma, nossos métodos continuarão sendo significativos para os educadores.
Para poder esquematizar a estrutura ideológica e educativa da Chazit Hanoar, é necessário ter claro o conceito da Pirâmide Educativa abaixo:

 

 

 

 

 

 

A Pirâmide Educativa abrange três processos simultâneos (pensar, sentir e fazer) que visam à construção da identidade do chaver Chazit Hanoar (ser). É papel da educação da Chazit garantir que esses três processos apontem para a auto-realização ideológica.
            O equilíbrio entre estes é necessário para uma identidade coesa. Isto não significa que os processos devem estar em igual proporção, mas que devem se ajustar as situações específicas, relevando as necessidades dos educandos e da tnuá.
 

Definições da Concepção Educativa:

 

 

  • Coerência

Vemos a coerência como um conjunto de sentimentos, idéias e ações que apontam para o mesmo objetivo.  A tnuá visa desenvolver a busca pela coerência pessoal dos chaverim, simultaneamente ao comprometimento tnuatí.

A autenticidade é fundamental para a educação, sendo responsabilidade do madrich respeitar seus ideais e da tnuá.

A busca de atitudes coerentes implica no constante processo de teshuvá e tikun. Entendemos por teshuvá reflexão e crítica ante uma realidade, e tikun como a ação visando um câmbio na realidade.

 

  • Exemplo

Consideramos o exemplo o valor fundamental da educação para a realização ideológica. Ser exemplo é realizar atitudes coerentes, tanto em marcos expressamente educativos (currículo explícito) quanto em situações implícitas e momentos informais (currículo oculto). 
Através do exemplo, aproximamos a relação educador-educando, fortalecendo o processo de formação de identidade tnuatí.
A importância do exemplo também está presente nos âmbitos: kvutzatit, no sentido em que cada grupo está comprometido com a continuidade do movimento; tnuatí, sendo um exemplo pra nossa kehilá e social, seguindo o conceito de Or la Goym.
 

  • Identidade

A formação de identidade é a resultante do processo educativo vivenciado pelos chaverim na tnuá. A construção de uma identidade tnuatí é um processo incessante, onde é necessário estimular sentimentos e conteúdos, culminando em uma crítica que fundamente a apropriação do aprendizado e a ação militante.
É fundamental para alcançar a auto-realização da Chazit a construção de uma identidade comum e consciente. Como ferramenta, utilizamos a simbologia e costumes de nosso povo e tnuá. Cabe ao educador sensibilizar-se para com os diversos gostos e aptidões dos educandos, para assim, criar um processo significativo na construção de identidade.
Buscamos que os valores desenvolvidos na tnuá estejam presentes em todos os momentos da vida do chaver.
 

  • Diálogo 

O diálogo é a forma de relacionamento entre os chaverim da tnuá que possibilita a vigência de todos nossos marcos educativos. Para alcançar o diálogo, faz-se necessária uma constante relação de troca, onde ambos os lados expõem, debatem e entendem as visões dialogadas.

É papel do educador promover, através de análise, o diálogo apropriado para cada situação, levando em conta as necessidades dos educandos e do marco educativo.

 

  • Conteúdo

Consideramos o conteúdo uma ferramenta obrigatória para o cumprimento efetivo de nossos objetivos ideológicos.  Além disto, o conteúdo é imprescindível para a formação de uma identidade coesa e capaz de exigir e promover o câmbio da realidade.

É essencial que o conteúdo coincida com os interesses e necessidades do educando como pessoa, chaver Chazit Hanoar e agente de câmbio. Portanto, é responsabilidade do educador tornar e apropriar o conteúdo de forma significativa para o educando, motivando sua curiosidade, proporcionando um espaço de busca e criatividade.
É importante ressaltar que o mesmo conteúdo está sujeito e é útil a diferentes objetivos.

 

  • Grupo 

Primamos pela educação em grupo por acreditarmos que, desta forma, construímos valores essenciais para o cumprimento dos objetivos ideológicos da Chazit.  Acreditamos no grupo como um marco propício ao diálogo, exemplo e formação de identidade.
É a vivencia grupal e seus valores que possibilitam os indivíduos realizarem o Tikun Olam.

 

 

 

 

 

 

 

* Aprovada no Pemach (Peguisha LeManhiguei Chazit Hanoar) realizado em Porto Alegre, em Outubro de 2011.

 

© Copyright 2013, Chazit Hanoar. Todos os direitos reservados.